Lições Que Aprendi Assistindo a Trilogia O Poderoso Chefão

Um clássico dos cinemas é a trilogia O Poderoso Chefão, a trilogia conta a história da família Corleone, trata-se de uma família de italo-americanos que encontraram nos estados unidos a oportunidade de ganhar poder e dinheiro através dos negócios lícitos e ilícitos, tornando-se uma poderosa máfia italiana, através destes negócios eles cresceram, se envolvendo em crimes, golpes, e tretas jurídicas, em ambas três partes são repassadas lições comportamentais:





A medida que os personagens conversam e interagem, são repassadas inúmeras lições de vida, são interessantes justamente porquê no meio mafioso era preciso muita cautela e muita sagacidade, ao observar esta situação notamos o quanto somos imprudentes em nossa vida pessoal e que devemos repensar nosso modo de ser:



Quando vi Michael dar este conselho a seu aprendiz que havia acabado de dar uma sugestão do que fazer com um inimigo na frente de outras pessoas me veio a mente uma metáfora interessante, o que você vai dizer é tão importante quanto o que você não vai dizer pois conversar com as pessoas e lidar com elas é como jogar cartas, toda vez que você fala algo é como se você mostrasse suas cartas a outros jogadores dando a eles a oportunidade de destruir as suas jogadas, toda vez que for falar algo, pense o máximo possível, se as pessoas presentes poderão usar isto a favor delas, isto evitará que você mostre suas cartas.





Segundo Vito Corleone a família representa a estrutura sólida de sua moral, sem ela não adiantaria nada ser reconhecido no âmbito dos negócios, a família representa o abrigo e o combustível principal para que um homem tenha forças para lutar todos os dias, no entanto parece que esta lição seu filho substituto não seguiu, e que por isto terminou em ruínas.






No mundo dos negócios mafiosos, existia outra moeda que o dinheiro não podia comprar, trata-se dos favores, existia um trafico de influência e favores, Corleone acreditava que ao fazer favores para os outros era a forma ideal de mais tarde, exigir favores em troca, segundo ele os favores eram presentes até o dia em que ele precisa-se do favorecido, ele idealizava uma espécie de ´´Fortaleza de favores´´, assim toda vez que ele precisasse teria a seu dispor inúmeros devedores de cargos importantes como advogados, juízes, fiscais, doutores, mercadores, Autoridades, todos dispostos a ajuda-lo ou livra-lo a barra, emfim segundo ele o homem mais rico do mundo não é o que tem mais dinheiro, mas o que tem mais amigos poderosos.






Com o princípio de que as pessoas ao seu redor não devem saber o que você pensa, logo seus inimigos nem sequer saberiam que são seus inimigos, desta forma, quanto mais próximos eles estiverem de você, mais fácil será saber o que eles estão tramando e mais fácil será interceptar suas ações antes mesmo que elas aconteçam.





As emoções cegam o homem e sempre contaminam o entendimento, nos fazendo tomar atitudes precipitadas e altamente arriscadas, assim cometendo erros inimagináveis, segundo Corleone, o melhor é que não odiemos nossos inimigos para que assim, de forma mais calculista, possamos julgá-los de forma racional e tomar providências minuciosamente premeditadas.





Esta ja é batida, quer dizer o mesmo velho ditado ´´Quem empresta dinheiro pra amigo, perde o dinheiro e o amigo´´, jamais devemos misturar familiares e amigos nos negócios pois isto nos induz a decisões incoerentes, empresas familiares tem maiores chances de falir e as pessoas que tem sentimentos paternalistas nos negócios tem maior chances de se darem mal.




Os Corleone desconfiavam de todos a seu redor principalmente daqueles de maior confiança, segundo eles, ´´Aquele que oferecer segurança, será o traidor´´,  no segundo filme isto fica claro ja que Michael foi traído pelo seu próprio irmão que teve inveja de seu posto como líder da família, o que resultou que Michael mandou matá-lo, isto reforça a lição : ´´Nunca confie em ninguém, pois todas as pessoas incluindo as que mais amamos estão sujeitas a falhas e tentações´´.







Ao longo da jornada de Michael como substituto líder da família Corleone, ele comete um erro grave que é não valorizar sua família que era o principal objetivo de seu pai, ele nunca tinha tempo para seus filhos e nunca demonstrava reconhecimento a sua esposa, seu foco excessivo nos negócios e sua busca gananciosa pelo poder ceifou seu destino e nem mesmo todo o poder que teve evitou a perda de sua família, esta lição é bem clara, ´´Nada está sob total controle, por mais que você programe sua vida, a qualquer momento tudo pode mudar´´.






Todo ser humano precisa desenvolver um Consigliere, que fora da Máfia chamamos de "conselheiro", alguém mais inteligente e mais velho que você, alguém que você confia. Pode ser um tio, um chefe, um amigo mais velho. Mas não podem ser os pais pois nem sempre são inteligentes ou imparciais como deveriam além de serem demasiadamente otimistas.






3 comentários:

--------->>> REGRAS <<<--------------

- Este blog não fecha parcerias com outros blogs e nem com empresas
- Comentários ofensivos NÃO SERÃO LIDOS E SIM ´´EXCLUÍDOS´´
- Reporte erros e falhas do blog como links quebrados, videos fora do ar ou equívocos, agradeço.
- Não coloque links dentro do comentário, coloque em ´´comentar como nome/url´´
- Você tem alguma dica, indicação, sugestão que complementa o post ? comenta ai que eu avalio e adiciono ao post !
- Se desejar que eu responda, cite meu nome ou faça uma pergunta e responderei assim que possível
- Seja educado
Obrigado pela visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...